Festival Académico de Lisboa - 30/9/2017

A fila era grande. À porta do estacionamento da Cidade Universitária de Lisboa, o vento soprava forte e o frio que se sentia não fazia adivinhar o calor que viria no dia seguinte.

A segunda noite do primeiro Festival Académico de Lisboa começou com a banda Trevo. A banda rock com sonoridades punk parecia não tão conhecida como o restante cartaz para este público recém-maior-de-idade. No entanto, a atmosfera criou-se e o ambiente estava preparado para a noite que se seguia. Mais para o final do concerto, os Trevo cantavam "Quantos likes tens? Eu tenho mais que tu", música "Face meu, Face meu" em estilo Vira, e provavelmente indicada para esta plateia.


Seguia-se um dos momentos mais esperados da noite, o fenómeno Wet Bed Gang, grupo com crescimento pronunciado no mundo do hip-hop actual e talvez o que maior entusiasmo do público recebeu esta noite. O público cantou cada música do início ao fim como se a sua vida dependesse desse feito. Verdadeiros sucessos como "Não tens visto", "Aleluia" ou a calma e bela "Já passa" foram momentos altos da actuação do colectivo.


Outra das performances mais esperadas da noite era Dillaz, um dos pioneiros que abriu caminho para esta nova escola de hip-hop de massas. A plateia continuou com o entusiasmo da actuação anterior e entoou músicas, que hoje já são verdadeiros hinos, como "Mo boy" ou "Não sejas agressiva". Dillaz contou com o apoio de sempre de Zeca e Vulto, do produtor Spliff, bem como de Regula no tema "Wake N Bake".


O primeiro dj da noite foi Dj Ride. Ride trouxe à Cidade Universitária um set sólido, misturando temas clássicos com temas mais ouvidos na actualidade. A actuação foi acompanhada de vídeo onde, sincronizado, vimos excertos dos videoclips referentes às músicas que passavam ou alusivos às mesmas, por vezes com bastante sentido de humor.


A noite terminou com os Alpha Heroes.



Texto: Sofia Robert

Fotografias: Luís Carvalho
Todas as fotografias em: https://www.facebook.com/soumusica.pt


Instagram: @soumusicapt

Comentários