segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Hozier - 16/1/2016

Quem já teve oportunidade de ouvir o álbum homónimo de Hozier, sabe que o cantautor é muito mais do que "Take Me to Church", o seu tão conhecido single. Tinha algumas dúvidas sobre o que poderia esperar do concerto do irlandês no passado sábado no Coliseu dos Recreios. Mas comecemos pelo início da noite.

Eram 21h em ponto quando Rhodes, o artista encarregue da primeira parte, se apresentou a um Coliseu dos Recreios quase completo, acompanhado da sua guitarra. A recepção que teve fez notar que o artista britânico não era desconhecido do público português. "You're beautiful", "So are you" responde timidamente. A sua voz, despida e sensível, mas ao mesmo tempo poderosa, aqueceu o coração dos presentes, sobretudo das filas da frente da plateia em pé. Talvez com medo de não ser conhecido no nosso país, o cantor afirmou algumas vezes "I'm Rhodes" pedindo aos fãs que partilhassem fotografias do concerto no seu Twitter. Temas como "Close Your Eyes" ou "Run" foram bastante aplaudidos num concerto que durou pouco mais de meia hora.


Hozier, o protagonista da noite, seguiu-se. No primeiro tema todas as minhas dúvidas se dissiparam. Hozier é um excelente cantor e compositor, que se fez acompanhar da sua banda excepcional. Suportado pelas cantoras de apoio e pela violoncelista e cantora Alana Henderson, as suas músicas ganharam ainda mais força ao vivo levando o público ao êxtase. O público português é já conhecido por vários artistas como sendo um público exemplar de grande energia e empatia. A noite de sábado foi um excelente exemplo disso. Hozier disse, e tenho a certeza que não mentia, que era inacreditável a recepção que estava a ter no primeiro concerto que dava no nosso país. Acrescentou ainda que o Coliseu dos Recreios era provavelmente a sala mais bonita onde alguma vez actuou e que não acreditava como é que num país onde o inglês não é a língua oficial, se cantou melhor as letras do que noutros países de língua inglesa.

O tema carregado de soul, "Angel of Small Death and the Codeine Scene" e "To Be Alone" com as suas influências blues, foram grandes momentos musicais não descurando o belíssimo dueto com Alana, a substituir Karen Cowley, no tema "In a Week". O momento mais esperado da noite foi guardado para o final. "Take Me to Church" foi cantado a plenos pulmões por todos que não deixaram o cantor ir embora.
No encore ouviu-se "Cherry Wine" e "Work Song", antes de uma emocionada despedida neste concerto onde foram apresentados os temas de "Hozier", o único álbum do cantor e um tema dos The Beatles, "Blackbird".

Uma noite de troca de energia e elogios entre artista e plateia onde nós saímos a ganhar com tão boa música.



Texto: Sofia Robert


Instagram e Twitter: @soumusicapt   

Sem comentários:

Enviar um comentário