sábado, 20 de dezembro de 2014

Agir - 18/12/2014

Eram 22h e a fila para entrar no Armazém F era longa. O local, situado à beira-rio no Cais do Sodré, ia receber o concerto de Agir e seus convidados.
A sala foi enchendo tendo sido até necessário abrir o piso de cima, que até então estava reservado à imprensa e guest list.
Os espectadores que aguardavam ansiosos pelo começo do espéctaculo eram, como seria de prever, bastante novos.
Por volta das 23h entram em palco o baterista, guitarrista e baixista que se juntam ao Dj que estava a ajudar a animar a plateia. A tela gigante por detrás dos músicos, depois das publicidades da Fox e da Mega Hits, passa agora um vídeo de Agir a chegar ao recinto e a entrar. No momento em que o cantor abre a porta e percorre um corredor no vídeo, surge logo de seguida na lateral do palco. É recebido por gritos, sobretudo femininos, dos fãs que tanto o aguardavam enquanto ouvimos “Isto é Agir, are you ready?”.  


“Are you ready???”, single do novo álbum que será lançado no início do próximo ano, é seguido de “Não vou deixar”.  Agir, acompanhado de outra voz para reforçar, sobretudo, os refrões, dá assim o arranque do seu concerto de uma forma bem enérgica e sempre pedindo “vocês têm que cantar comigo”. O líder pede e a ‘Team Got It’ cumpre, tarefa nada difícil para os fãs que parecem todos saber as letras de cor.
O início do concerto ficou reservado para os temas da última Mixtape “#agiriscoming” como “Eu Quero”, “Eu sei” e “Deixa-te de merdas”.


“Não faz isso bela” numa versão remix já conhecida de Agir, e com um toque de dubstep, serviu de passagem para outro género musical. “Agora vamos ouvir um pouco de reggae, sim eu já tive essa fase” serviu de mote para “Babilónia” e “Já não sei” que foi acompanhada por Rico e pelo público que ajudou a substituir a Blaya.
Houve tempo para uma parte só instrumental e onde Agir aproveitou para mostrar os seus dotes na guitarra. Seguia-se então “a música mais mexida deste concerto” onde o cantor pediu a ajuda do público para dançarem com ele visto que “eu já não tenho a vossa idade”.
O momento mais agitado é logo seguido do momento mais romântico com a chegada de Carolina Deslandes ao palco para juntos cantarem “Mountains”, a música que tem vindo a passar muito nas rádios ultimamente. Criou-se magia com a cumplicidade destes artistas e o público rendeu-se.


“Quem é que daqui esteve em Agosto no meu concerto nas Festas do Mar? (gritos) Esse concerto dediquei-o à minha mãe que nunca me tinha visto ao vivo, o de hoje dedico-o ao meu pai e à minha irmã mais nova que me estão a ver pela primeira vez.” Aponta para cima e vemos Helena Isabel e Paulo de Carvalho que acenam orgulhosos.
“Quando não estás” é um desfile de bons falsetes e notas, daquela que para mim é uma das melhores vozes masculinas da última geração.
As colaborações ainda iam a meio e foi então altura de chamar o grupo Karetus para o tema “Anymore”, ainda não lançado. Por meio de confetis, algum drum n’ bass e dubstep, foi outro dos momentos ao rubro da noite, antes da também animada “Let’s go”.


Chegava o momento da célebre fotografia onde Agir se coloca de costas para o público e tira uma fotografia com todo o público atrás, uma fotografia não, uma “selfie” (também já não tenho a idade deles!). 


Agir anuncia que o final do concerto está perto e chama Jimmy P que o acompanha em “Esconder”.


Para o encore Agir reservou “Encontrei” onde o público mais uma vez ajudou a cantar a parte de Dengaz. Foi então revelado, sem saber se tinha permissão ou não, que virá em breve uma nova colaboração entre estes dois artistas tão queridos do público.
Voltamos ao passado para ouvir “Desculpa” e “Voltar ao paraíso”, dos tempos do projecto 2º Esquerdo, a última onde mais uma vez são demonstrados os dotes vocais do cantor. Para acabar o concerto em grande foi guardada “Wella”, a música que marcou uma geração (vá, talvez esteja a exagerar um pouco) e onde todos os convidados se juntaram ao palco para a despedida final.
Um concerto, que pela dimensão do espaço e pela relação próxima entre Agir e a sua ‘Team Got It’, nos pareceu bastante intimista. Uma noite entre amigos, família e fãs que nos deixou a todos com uma óptima disposição.




Texto: Sofia Robert

Fotografias: Luís Carvalho
Mais fotografias em: https://www.facebook.com/soumusica.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário