terça-feira, 1 de abril de 2014

The Voice Portugal


Há qualquer coisa de especial nos programas de talentos musicais, não tanto as regras do programa ou o júri, mas sim o entusiasmo de descobrir novas vozes e a emoção que nos fazem sentir ao pensar que se eles conseguem realizar os seus sonhos, nós também se calhar conseguiríamos.

Dispenso as histórias dos coitadinhos, a mãe que abandonou; a avó doente ou o irmão que vive no estrangeiro.
Gosto é de vibrar com as boas vozes e o programa “The Voice” é o ideal para isso. Com a particularidade de na prova cega o júri estar de costas, aqui o que realmente importa não é a idade ou a beleza, é só e apenas a voz!

Neste primeiro programa ainda não encontrei uma voz perfeita como se devem lembrar da Bianca Adrião da primeira edição. Mas é de realçar o bom gosto na escolha das músicas, afinal o programa começou com “Roadhouse Blues” dos The Doors e terminou com “Purple Rain” de Prince. E o momento de completa estupefacção quando ouço o primeiro verso “Cheguei ao fundo da estrada”, comecei-me a rir para dentro a pensar que a produção do programa tinha pregado uma partida ao júri, era capaz de apostar tudo em como era o verdadeiro Pedro Abrunhosa a cantar, mas não… Era Miguel Correia que infelizmente não foi escolhido e me deixou com pena de não saber como é a sua voz numa música de outro cantor.


Sem comentários:

Enviar um comentário